5 razões para sua empresa adotar o home office

Acordar cedo, se arrumar, tomar café da manhã, pegar o carro, ônibus ou metrô, se estressar no trânsito, chegar no trabalho, sair para almoçar e cumprir a carga horária. Essa rotina é comum a maior parte dos brasileiros.

Mas com a ascensão da tecnologia e a necessidade de reduzir gastos, uma forma de trabalho tem ganhado cada vez mais espaço: o home office.

O home office nada mais é do que permitir que colaboradores trabalhem de maneira remota, seja em casa, em um parque ou no aeroporto, sem que isso prejudique a produtividade.

Você acha uma ideia um tanto inusitada e está pensando “Como assim permitir que funcionários trabalhem de casa?”, “Isso não vai prejudicar o meu negócio?”, certo?

É ai que você se engana! Várias empresas já têm adotado o home office que, quando realizado de maneira correta, é capaz de trazer muitos benefícios não apenas para a empresa, mas também para os colaboradores.

De acordo com o estudo “Global Evolving Worforce”, realizado pela Dell e a Intel, no Brasil, 56% dos profissionais já têm permissão para fazer home office. Desse total, a maioria trabalha até 25% das horas semanais de casa.

Quer ficar por dentro de alguns dos benefícios do home office? Então continue acompanhando o nosso post!

Redução de custos

A primeira grande razão para que qualquer empresa adote o home office é a redução de custos. Funcionários trabalhando de casa geram menos gastos com alimentação, internet, energia elétrica, espaço físico, meios de transporte etc.

Os gastos para os colaboradores também diminuem significativamente, afinal eles não precisam gastar para se deslocarem até o trabalho e nem se preocupar com a alimentação fora de casa.

Mas atenção: não basta simplesmente liberar os colaboradores para trabalhar em casa, é preciso ter organização e respeito. É preciso deixar claras as regras da política de home office e exigir que elas sejam cumpridas. Essa prática, não pode representar menos trabalho.

Uma forma de garantir a eficiência do home office, é usar um software de comunicação interna. Ele é essencial para que a interação entre as equipes e membros não seja defasada e para que a comunicação continue transparente e direta, mesmo fora da empresa.

Além disso, é preciso deixar as tarefas e metas de cada colaborador bem definidas. Para evitar falhas e retrabalho. Então, antes de implantar a política de home office, certifique-se de que esses detalhes estarão de acordo.

Otimização de tempo

Quando os colaboradores trabalham em casa, economizam um tempo precioso que gastariam no trânsito se tivessem que ir até a sede da empresa. A sua empresa, ao mesmo tempo, ficará livre de possíveis desculpas sobre atrasos ou faltas decorrentes de engarrafamentos, problemas com meios de transporte etc. Ou seja, os dois lados saem ganhando.

Aumento da produtividade

Como mencionamos no início deste post, você até pensar, em um primeiro momento, que a possibilidade de home office oferece riscos de queda na produção da sua empresa. No entanto, o que acontece é o contrário.

Segundo o estudo “Global Evolving Worforce”, 54% dos brasileiros acreditam que o home office rende mais. Apenas 14% dos entrevistados não concordam com essa afirmação.

Colaboradores que têm mais qualidade de vida, não precisam enfrentar horas no trânsito para chegar no trabalho e acordar cedo para pegar transportes públicos lotados tendem a produzir mais.

Isso sem falar na sensação de conforto que os funcionários passam a ter, o que também contribui para que a criatividade e produtividade deles aumente consideravelmente.

Quando a empresa permite que o colaborador trabalhe de um local remoto, mostra que confia no trabalho e no talento daquele funcionário e quer oferecer o melhor para ele. Isso motiva e engaja as pessoas a trabalharem para alcançar os objetivos da empresa.

Mais qualidade de vida para os colaboradores

Ainda de acordo com o estudo “Global Evolving Worforce”, entre os profissionais brasileiros que trabalham em home office, 49% ficam menos estressados, 45% dirigem menos, 33% dormem mais e 52% têm mais tempo para a família.

Quando não precisam acordar muitas horas antes do horário de trabalho, gastar muito tempo para se deslocar até a empresa, podem trabalhar no conforto de casa e perto da família, a qualidade de vida dos colaboradores aumenta muito.

Quem tem qualidade de vida, produz mais e melhor. Tanto o colaborador quanto a empresa, tem muito a ganhar.

Facilidade para colaboradores e empresa

Se estivéssemos há alguns anos, o home office realmente seria uma prática inviável, afinal não existia suporte para que ele pudesse funcionar. Mas hoje, com toda a facilidade e tecnologia que possuímos, essa prática é sensacional e merece um pouco mais de atenção por parte dos gestores.

Tenha em mente que a internet e o cloud computing permitem que você guarde os seus arquivos em nuvem para que eles sejam acessados pelos seus colaboradores de onde quer que eles estejam (até em outro país, se for o caso!).

Além de segurança, essa possibilidade oferece uma facilidade enorme, justamente por não prender os funcionários às suas mesas de trabalho. Os colaboradores conseguem trabalhar integrados, mesmo estando geograficamente dispersos, por exemplo.

O home office é uma prática que realmente merece atenção dos gestores. Faça testes, deixe as regras e políticas de trabalho bem claras e transparentes para seus colabores e aproveite tudo o que a tecnologia tem para facilitar o seu trabalho!

Na sua empresa o home office já é uma realidade? Você tem algum receio para adotar essa prática? Compartilhe sua opinião e suas dúvidas com a gente, através dos comentários.

Por Talita Maria