9 passos para acertar na contratação de funcionários

Empresários e gestores concordam sobre a importância do capital humano para o crescimento e sucesso das organizações e que equipes preparadas e competentes são um grande diferencial competitivo para os negócios.

Desta forma, as práticas relacionadas à gestão de pessoas passaram a fazer parte da estratégia de muitas empresas, adotando políticas e iniciativas com foco na atração e na retenção de talentos. Assim sendo, os processos de recrutamento e seleção ganharam destaque e, por isso, várias ações se tornaram necessárias, a fim de facilitar a contratação de funcionários.

Um aspecto que deve ser considerado é que estamos diante de uma sociedade em constante transformação e que esse movimento altera as prioridades, preocupações, valores, hábitos de consumo e, consequentemente, o mercado como um todo e o perfil dos profissionais.

Por isso existe a necessidade de compreender todas essas modificações para então definir modelos de recrutamento e seleção que sejam realmente eficientes e coerentes com as expectativas da empresa.

Conheça agora 9 passos para acertar na escolha de novos profissionais.

Especialize os processos de recrutamento e seleção

Para garantir contratações acertadas, é essencial investir na qualidade dos processos de recrutamento e seleção. Para isso, é preciso padronizar, sistematizar e especializar. A adoção de soluções tecnológicas — como os sistemas para identificação de perfil profissional, por exemplo — é uma iniciativa necessária.

Os recrutadores também devem ser devidamente preparados e capacitados para conhecer e utilizar novas metodologias e recursos, incluindo técnicas para entrevistas estruturadas, testes psicológicos variados, dinâmicas de grupo com foco em competências, jogos empresariais e simulações. Assim, é possível estabelecer métricas e parâmetros reais e eliminar a subjetividade do processo.

Reforce a identidade da empresa

A identidade corporativa por si só é capaz de atrair profissionais que compartilham os mesmos ideais e esse interesse auxilia no processo de seleção.  Deste modo, as empresas devem atuar na construção de uma identidade que reflita seus valores, missão e cultura organizacional, e que as diferencie das demais, tornando-as referência no mercado.

Também é importante construir uma reputação de boa empregadora, por meio de práticas de gestão com foco em resultados e em pessoas, e que produzam altos níveis de satisfação e motivação dos profissionais.

Todos esses aspectos precisam ser divulgados e reforçados através de estratégias de marketing e endomarketing, pois colaboram para a formação de uma imagem positiva, capaz de impressionar os talentos e garantir a contratação de funcionários interessados.

Defina o perfil ideal

Para assegurar um processo de seleção acertado é preciso atuar primeiramente na definição detalhada do perfil ideal. Ou seja, é fundamental listar todos os conhecimentos técnicos e experiências exigidos para a vaga, além de relacionar as competências comportamentais mais reconhecidas pela empresa e exigidas na rotina de trabalho do profissional.

Mas é preciso atentar, ainda, para o alinhamento entre características pessoais do candidato e a identidade corporativa. Neste contexto, é necessário observar questões que envolvem ética, integridade, crenças, princípios, motivações e ambições. Somente com esse perfil ideal elaborado, o recrutador poderá buscar o profissional correto.

Alinhe as práticas de recrutamento interno e externo

Outra prática importante é o alinhamento entre recrutamento interno e externo. Para cada situação é preciso analisar as possibilidades e considerar o melhor modelo.

Recrutamento interno

Neste caso, a seleção é realizada internamente, entre os atuais funcionários que apresentem um perfil adequado. O recrutamento interno é uma política de RH relacionada à gestão de pessoas, que permite o crescimento profissional dentro da empresa, com base na meritocracia, valorizando o empenho e a alta performance. Também tem impacto na motivação das equipes, que passam a enxergar oportunidades reais de desenvolvimento.

Recrutamento externo

No recrutamento externo, a busca é realizada no mercado, por meio de pesquisas em um banco de currículos próprio ou utilizando plataformas especializadas. Neste ponto é preciso lembrar da importância de contar com um sistema estruturado para recebimento e armazenamento inteligente de currículos.

Normalmente esse sistema está integrado ao site da empresa, permitindo a centralização dos dados e a realização de filtros e relatórios com agilidade e simplicidade. Desta forma, é muito mais fácil identificar potenciais candidatos.

Divulgue a vaga em canais adequados

A estratégia para a divulgação das vagas deve estar alinhada ao perfil procurado. Assim, é interessante mapear as principais plataformas para anúncios, as redes sociais dedicadas a contatos profissionais e grupos de compartilhamento. Os canais escolhidos devem servir para aumentar as chances de atrair bons currículos. Por isso, é essencial analisar as alternativas e agir com coerência.

Peça indicações aos funcionários

Envolver os atuais funcionários em processos de recrutamento e seleção já é uma política adotada por várias empresas, pois fortalece o senso de pertencimento, a responsabilidade, o engajamento, o comprometimento e ainda permite a criação de uma relação de confiança e entre os profissionais e a empresa.

Construa um banco de talentos

É sempre importante investir em canais de comunicação com os potenciais candidatos e, neste sentido, é fundamental contar com um sistema para recebimento e consulta de currículos, mesmo quando não existem vagas abertas.

O ideal é que haja uma área no site da empresa onde seja possível preencher um formulário padrão, com dados profissionais e interesses. Assim, o recrutador tem à disposição dele, um banco de dados bastante interessante e quando a oportunidade surgir, o contato com o profissional será facilitado.

Elabore um plano de carreira

Um bom plano de carreira é essencial para atrair e reter profissionais engajados e talentosos, que costumam ter ambições e expectativas de crescimento dentro da empresa. Esse plano deve esclarecer quais os conhecimentos, experiências e competências exigidos para cada cargo e também os critérios utilizados para definir as promoções internas, de forma transparente.

Ofereça benefícios de acordo com o perfil do profissional

A carteira de benefícios também influencia no processo de atração e retenção de talentos e na contratação de funcionários. Mas para que essa política seja realmente efetiva, é preciso asseguram o alinhamento entre os benefícios oferecidos e o perfil do profissional.

Ou seja, é necessário pesquisar as melhores práticas, usar a criatividade e perceber os interesses dos colaboradores. A prática que permite ao profissional montar sua carteira de benefícios — escolhendo entre várias opções em um portfólio predeterminado — tem sido muito bem aceita no mercado. Parcerias com academias, assessorias esportivas e livrarias, opções de alimentação saudável na empresa, remuneração variável, são alguns exemplos de  benefícios diferenciados.

O importante é garantir que sejam percebidos pelos candidatos e funcionários, como algo pensado sob medida para atender as novas demandas.

E então, você tem mais alguma dica para acrescentar ao nosso post? Como você faz para melhorar a qualidade de um processo seletivo? Compartilhe conosco!