Mudanças dentro da empresa? Saiba como superar esse desafio

O medo de mudanças é um desafio a ser enfrentado pela grande maioria das pessoas. Seja no ambiente profissional ou pessoal, a mudança gera angústias, inseguranças e dificuldades na comunicação e atuação de colaboradores e equipes. Porém, em grande parte das vezes, as mudanças vem para melhorar a qualidade de vida. A tecnologia, por exemplo, é uma mudança que revolucionou a comunicação, tanto pessoal quanto empresarial, permitindo processos muito mais práticos e dinâmicos. Porém algumas empresas ainda insistem em rejeitar mudanças. Esse é o seu caso? Então continue acompanhando o nosso artigo e descubra como superar esse desafio!

Por que temos tanto medo de mudar?

Antes de saber como enfrentar o medo das mudanças dentro da empresa é necessário entender por que temos tanto medo de mudar. Um fator determinante para este receio é quando sentimos que esta mudança é imposta, ou forjada, e tem como fim exclusivo nos desestabilizar, avaliar ou redimensionar nosso valor. Cremos que a noção de segurança e estabilidade esteja ligada à imutabilidade das coisas, mesmo que a natureza nos mostre o contrário. Tudo que é saudável e tem boas condições de sobrevivência sempre muda.

Que benefícios as mudanças podem trazer?

No âmbito das empresas, na gestão de RH, é preciso colaborar com a compreensão e desenvolvimento de consciência de todos os envolvidos no processo. Mudanças de cultura na empresa tendem a ajudar a dinâmica de trabalho, renovando-a, fazendo surgir novos talentos até então subaproveitados pela empresa, e redirecionando outros que estavam inadequados, ou voluntariamente acomodados, em suas funções.

As mudanças trazem crescimento aos colaboradores e à empesa em geral, pois todos buscam esforços de adaptação, autoavaliando-se, reconsiderando seus valores, anseios e ocupações. Ela gera espaço para novos acontecimentos, estimula a criatividade e fortalece o vínculo do colaborador comprometido.

Como superar o medo de mudanças dentro da empresa?

O desafio dos gestores de RH passa a ser entender as possíveis causas do medo da mudança e transformá-las em energia de ação criativa. Quando o colaborador compreende que as mudanças vêm colocar a cultura da organização em alinhamento com o movimento de mercado e de produção atuais, ele sente diretamente o salto de qualidade em sua função e atuação, percebendo que a adaptação agregará valor ao seu desempenho, oferecendo oportunidades de novos aprendizados e diferentes modos de realização, mais dinâmicos e modernos, de sua função profissional.

Exemplo

A sua empresa faz toda a comunicação interna baseada no boca a boca e constantemente surgem informações atravessadas e confusas. Você entende que chegou a hora de mudar e de informatizar essa comunicação. A ideia é instalar um comunicador interno, que permita que todos os usuários possam trocar informações de forma rápida e eficiente. Os funcionários, porém, ficam inseguros pois não sabem usar a ferramenta e estão acostumados com o antigo sistema do boca a boca. Que tal então separar um momento para explicar o objetivo do novo sistema comunicador, mostrar as funcionalidades que ele oferece e os benefícios que surgirão. Deixando os colaboradores cientes de todo o processo, eles se sentirão parte da empresa e buscarão fazer de tudo para usar o comunicador da melhor forma possível.

Pontos que precisam ser observados

Para auxiliar os processos de mudança empresarial dentro das organizações, o RH deve procurar responder as seguintes perguntas:

  • Qual a faixa etária predominante dos colaboradores da empresa?
  • Eles apresentam reatividade constante, ou estão abertos a novos desafios?
  • Os colaboradores acompanham as mudanças tecnológicas?
  • Qual o conhecimento de mercado que eles apresentam?
  • A empresa proporciona dinâmicas e oportunidades de flexibilização e contato entre os colaboradores?
  • Qual a amplitude das mudanças propostas?
  • Quais os colaboradores diretamente envolvidos?

Com as respostas para essas perguntas em mãos, é possível desenvolver um plano estratégico de esclarecimento, motivação e apoio a todo o corpo de colaboradores da organização, proporcionando seu desenvolvimento pessoal e profissional e garantindo os níveis necessários de adaptabilidade, flexibilização e inovação dos processos organizacionais a serem reformulados.

Mudar faz parte da vida, é saudável e garante a sobrevivência das melhores e mais bem preparadas organizações empresariais. Quando o colaborador aplica esses princípios a sua vida, todos crescem juntos!

Você está pronto para ajudar a driblar o meio de mudanças dentro da sua empresa? Como pretende fazer isso? Conte para nós através dos comentários!