A importância do trabalho multidisciplinar para o desenvolvimento da sua empresa

“Uma andorinha só não faz verão”. Esse conhecido ditado popular ressalta uma necessidade de que todo mundo conhece, mas muita gente ainda resiste: a de trabalhar em equipe. Uma pessoa sozinha, por mais competente que seja, tem um desempenho muito melhor quando trabalha junto com outras. Quando uma tarefa é dividida, os resultados são multiplicados.

São vários os benefícios que uma equipe bem afinada e integrada pode trazer para a organização. Primeiro, porque uma equipe é formada de pessoas, que trazem consigo histórias de vida, personalidades e competências diferentes, mas que se relacionam e complementam.

Alguém é bom em preparar eficiente e analisar relatórios, alguém fala muito bem em público, e outro tem uma boa capacidade para identificar e resolver problemas. Quando todas essas características trabalham juntas, as tarefas são desenvolvidas em menos tempo e com mais qualidade, a produtividade da equipe aumenta e a empresa se desenvolve.

O trabalho em equipe é fundamental para o sucesso de diversas atividades dentro de uma corporação. Mas e quando a equipe em questão é composta por profissionais de áreas distintas? Essa experiência tem ajudado muitas empresas a encontrar uma nova forma de desenvolver projetos e atingir metas, apostando no trabalho multidisciplinar como caminho inovador rumo a resultados mais satisfatórios.

O diferencial de uma equipe multidisciplinar está, basicamente, na união de profissionais com diferentes especializações trabalhando para alcançar um objetivo comum, de modo que suas diferentes abordagens e habilidades contribuam complementarmente para a realização de um projeto.

Sendo assim, o time pode contar, por exemplo, com o pessoal de finanças trabalhando com o de marketing, o de recursos humanos e o operacional. Ou, ainda, produtores, programadores, designers e gerente de contas juntos em uma agência digital: enquanto um dá a ideia, o outro analisa sua viabilidade técnica e aperfeiçoa sua aplicação, outro atenta para os recursos visuais e estéticos do projeto e o outro articula a parte financeira.

Nesses casos, os níveis de hierarquia são bastante reduzidos a fim de facilitar a comunicação entre as partes e acelerar a tomada de decisões. É comum que, entre os membros de uma equipe multidisciplinar, todos se relacionem horizontalmente e tendam a buscar um consenso na hora de “bater o martelo”.

Em muitos casos, a liderança é compartilhada, mas é possível a existência de um gerente ou líder da equipe, que ouça e respeite os encaminhamentos do grupo, mas que também seja responsável pela manutenção do fio condutor que levará ao objetivo final, evitando que as pessoas fujam completamente do esperado.

Trabalho multidisciplinar é diferente de multifuncional

Uma equipe multifuncional é formada por pessoas com o mesmo conhecimento técnico, cada uma assumindo uma função dentro do processo produtivo. Desse modo, o trabalho é dividido entre a equipe, mas todos compartilham de experiências semelhantes.

É o caso, por exemplo, de uma empresa de software que conta com um grupo de programadores, sendo que cada um é responsável por um tipo de programação específica, mas sempre partindo de um mesmo princípio técnico.

Já em um grupo de trabalho multidisciplinar, além das funções diferentes, os profissionais possuem práticas e conhecimento técnico distintos. Profissionais de diversas áreas de atuação são reunidos em benefício da realização de um trabalho único, completo, visto sob diferentes perspectivas.

No caso de um grupo de trabalho multidisciplinar, a discussão praticada nas atividades engloba linguagens variadas, o que pode enriquecer a qualidade do que for produzido. Ao mesmo tempo, não é viável que as reuniões sigam por um caminho teórico demais, que será muito distante da realidade para a maioria.

A tendência, portanto, é que cada um contribua com um ‘know-how’ diferente, em prol do mesmo objetivo e com soluções práticas para que todos consigam visualizar os resultados.

A base do trabalho multidisciplinar

O trabalho de uma equipe multidisciplinar deve ser baseado em 5 elementos, são eles:

Coordenação: por mais que uma equipe não possua níveis hierárquicos é necessária à presença de um líder da equipe. Ele tem um papel fundamental para alinhar as atividades e funções da equipe e consequentemente atingir os objetivos esperados.

Complementariedade: cada pessoa controla uma parte da função que lhe foi atribuída, sendo que estes conhecimentos são essenciais para levar o trabalho adiante.

Comunicação: o trabalho em equipe requer uma comunicação aberta por parte dos seus membros para controlar as diversas atuações individuais. A equipe funciona como uma máquina que, para funcionar, exige uma série de engrenagens, cada parte deve funcionar perfeitamente, quando uma dessas engrenagens para, a máquina não funciona.

Compromisso: cada pessoa envolvida na equipe deve se comprometer e contribuir com alguma coisa, oferecendo também seu melhor para realização dos objetivos organizacionais e pessoais.

Confiança: deve haver confiança por parte de todos na equipe, a confiança é a mola propulsora no trabalho em equipes multidisciplinares, entendendo que cada um possui um papel fundamental e suas contribuições por mínimas que sejam devem ser respeitadas.

Para fazer dar certo!

O encontro de ideias e possibilidades em uma equipe de trabalho multidisciplinar tem de estar muito bem afinado para que essa multiplicidade não vire contra o próprio trabalho.

Antes de tudo, é fundamental que as pessoas envolvidas saibam (ou aprendam a) atuar dessa forma, que estejam dispostas a ouvir os colegas, entendendo que ninguém sabe tudo sobre um assunto, que consigam se expressar nesse contexto e tenham a mente aberta para perceber as conexões entre sua área e as dos demais.

Além disso, são indispensáveis um planejamento de ações e metas muito claras para que ninguém se perca no caminho. É interessante que isso seja revisitado com frequência em reuniões diárias, com feedbacks constantes, reajustando o que for necessário para as melhores soluções.

Ferramentas eficientes de comunicação também fazem diferença. Os membros da equipe precisam ser facilmente acessados sempre que for preciso. A própria estrutura espacial, por exemplo, facilita ou dificulta esse processo.

Profissionais isolados em salas individuais, distantes umas das outras, perdem a possibilidade do contato imediato quando sua ajuda ou opinião é importante. Espaços abertos, comuns, ainda que garantam seus lugares individuais, favorecem a comunicação entre as partes do que se espera ser um grupo coeso.

Essa nova forma de trabalhar aponta para uma produção mais dinâmica e colaborativa, com resultados ricos e complexos em seus detalhes, muito mais interessantes quando olhados sob diversas perspectivas. A qualidade do produto final está justamente na sua abrangência.

Vale lembrar que cada empresa tem uma realidade diferente e não existe uma fórmula padrão para implementar trabalho multidisciplinar com eficiência. Mas existem alguns passos que devem ser seguidos, é preciso desenvolver um trabalho conjunto entre as equipes e lideranças, investir em ferramentas que promovam a integração e estimular o diálogo.

E sua empresa, já utiliza do trabalho multidisciplinar para alavancar o desenvolvimento? Você tem alguma dúvida? Enriqueça o nosso post compartilhando a sua opinião com a gente, através dos comentários.