A gestão de TI mudou. E você, gestor?

Em uma época não tão distante, começaram a surgir nas empresas os departamentos de tecnologia da informação. Junto, apareceu também o gestor de ti, o profissional responsável por desenvolver e escolher softwares, e fazer reparos técnicos pela empresa a fora.

Até hoje, alguns profissionais acreditam que essas são as principais funções do gestor e que são fundamentais para o desenvolvimento da empresa. E elas são mesmo. Mas outros perceberam que o gestor de ti podia ir e levar a empresa, muito além.

E assim o setor de tecnologia da informação começou sua transição do organizacional para o estratégico. Em muitas empresas, as reuniões de planejamento já não são realizadas sem a presença do gestor de TI. Além da gestão de TI, cada vez mais eles estão assumindo a gestão de processos de negócios.

Mas é importante lembrar que essa mudança de cenário, não elimina as funções já exercidas pelo profissional de TI. Ele só precisa exercê-las pensando de uma maneira mais estratégica. Por exemplo, não adianta colocar a versão mais atualizada de um software no orçamento da organização, se ele não é o que a empresa realmente precisa para se desenvolver no momento.

Cabe ao novo gestor de TI se adaptar as mudanças e adotar um posicionamento para cada situação da rotina da empresa. Numa conversa com a presidência da empresa, é preciso dominar o negócio e não colocar empecilhos técnicos. Já quando a conversa é com os fornecedores, não basta pedir descontos, mas sim deixar claro que está por dentro das atualizações do mercado e da empresa.

Durante uma reunião com os colaboradores, é fundamental saber ouvir as opiniões, apresentar a sua e ter conhecimento para convencer sobre o que é necessário ou não, para a empresa.

Já nas discussões com os clientes, o gestor de TI precisa se preparar previamente, entender as possíveis demandas, os problemas e projetos atuais do seu cliente, discutir com a sua equipe soluções que sua empresa realmente pode oferecer, ouvir a demanda do cliente e encaixá-la a realidade da organização.

A gestão de pessoas também passou a fazer parte da rotina do gestor de TI. A contratação, retenção e o desenvolvimento de colaboradores está cada vez mais presente entre as funções desse profissional.

A exigência sobre a equipe de TI é alta e vem de todas as partes da empresa, é preciso transmitir credibilidade e confiança, o que já torna o gestor de TI mais preparado para as funções além das técnicas.

A gestão de tecnologia de informação está evoluindo e conquistando mais espaço na organização. O bom gestor precisa acompanhar. Estudar, analisar, preparar, e estar sempre atualizado é fundamental. Você está evoluindo, gestor? Compartilhe sua opinião sobre essa transformação com a gente, aqui nos comentários.

Por Talita Maria