Como o endobranding vai melhorar sua comunicação interna?

Se os seus funcionários não forem defensores da marca, você acredita que os seus consumidores serão? Ou, ainda pior, acredita que haverá consumidores fiéis? Apesar de colocada em segundo plano por muitas empresas, a comunicação interna é importante para o sucesso de uma marca. Por isso, cada vez mais as empresas têm se conscientizado da importância das práticas de endobranding. Quer entender um pouco mais sobre como esse termo pode melhorar a comunicação interna na sua empresa? Veja a seguir:

O que é endobranding

A prática de trabalhar a imagem da empresa com seus diversos públicos, em síntese, divulgando sua cultura, valores, visão e missão, recebe o nome de branding. Porém, antes mesmo de trabalhar a imagem da empresa externamente, para os consumidores, é de extrema importância evangelizar o público interno. Cultivar defensores da marca através de ações de comunicação interna é um passo importante para o sucesso.

Endobranding direcionando a comunicação interna

Quando uma empresa tem uma clara visão de endobranding e desenvolve ações em prol da difusão e humanização da mensagem que ela deseja disseminar entre seus funcionários, é natural que a comunicação interna seja norteada e fortalecida. Isso é possível porque, através do conhecimento e identificação, os valores e princípios da marca aplicados em cada ação de comunicação interna (divulgação de benefícios, campanhas de saúde e segurança, treinamentos, informativos, etc.) poderão ser absorvidos de uma maneira melhor pelo público interno, possibilitando maior engajamento. Consequentemente, os profissionais tenderão a desenvolver uma afinidade maior com a empresa e a criar fortes laços emocionais com ela.

Vale frisar que endobranding não é apenas a disseminação da cultura e valores da marca, mas a gestão interna da marca. E é justamente esta gestão permanente, através de processos contínuos, que faz do endobranding um recurso intangível para captação e retenção de talentos, bem como geração do orgulho de pertencimento e de engajamento do público interno à organização.

Um alerta!

Na teoria, tudo é lindo, fácil e com resultados quase que imediatos. Mas o endobranding, assim como uma gestão de marca para o público externo, exige coerência e planejamento. Não adianta o planejamento ter centenas de ações significativas se elas não estiverem coerentes com a cultura organizacional. O endobranding, tal qual o endomarketing, não faz milagres ou mágica. É preciso que as ações estejam alinhadas com as diretrizes da presidência ou acionistas, tal qual com o planejamento estratégico da empresa.

Saindo na frente com o endobranding

Uma simples postura organizacional, como utilizar o próprio empregado como personagem em todas as demandas internas (materiais informativos, eventos etc.) reforça a característica de unidade e fortalece a marca junto ao público interno que se encarregará, não somente de disseminá-la, mas, principalmente, de defendê-la. Portanto, fica simples compreender por que organizações que investem em estratégias de endobranding desenvolvem considerável vantagem em relação com as demais, afinal, ao cultivar uma boa gestão de sua marca internamente, essas empresas reproduzem aquela premissa popular de que as mudanças vêm de dentro para fora.

A sua empresa aposta no desenvolvimento de estratégias de endobranding? Compartilhe conosco algumas ações e ferramentas de comunicação interna que são utilizadas para a evangelização do público interno!