5 ditados populares que vão ajudar sua empresa a enfrentar a crise

Administrar e manter uma empresa, não é fácil. É preciso planejar muito, lidar com clientes e fornecedores, coordenar equipes, acompanhar o mercado… Em tempos de crise, como a financeira e econômica que o Brasil está enfrentando atualmente, o desafio é ainda maior.

Mas momentos difíceis e crises, sempre existirão. O que faz a diferença é como a sua empresa lida com eles. A organização pode ficar estagnada, com medo dos futuros prejuízos, ou pode agir, buscando caminhos para se adaptar à nova realidade. Se você quer agir, confira os ditados populares, aqueles lá do tempo dos nossos avós, que separamos para te ajudar a gerenciar sua empresa nos momentos de crise.

“Quem não tem cão, caça com gato.”

Todo mundo já ouviu essa expressão, mas poucas pessoas a adotam na vida e nos negócios. Muitas vezes, quando não temos a solução óbvia para um problema, cruzamos os braços e esperamos um milagre acontecer. Mas esse não é o caminho.

No mundo dos negócios, inovar já é uma estratégia, mas nos momentos de crise a inovação é ainda mais importante. Nesses períodos, quem tiver as melhores e mais inovadoras alternativas se destacam.

“O combinado não sai caro.”

Ter um planejamento e meta definidos é essencial para o sucesso de qualquer empresa. Principalmente em um cenário cheio de incertezas. É fundamental traçar as estratégias da organização da forma mais realista possível, para saber o que vai dar certo, o que pode dar errado e o que precisa ser adaptado.

Assim, a empresa consegue conhecer melhor o mercado, identificar oportunidades e resolver os problemas com mais agilidade e eficiência. Sem extrapolar o orçamento, nem acabar no prejuízo.

“No poupar é que está o ganho.”

Pode parecer óbvio, mas muitas organizações não percebem como economizar durante momentos de crise. A redução de gastos é quase sempre associada a cortes no quadro de funcionários, mas existem outras várias formas de economizar, sem perder a qualidade do que é oferecido pela sua empresa.

É preciso economizar os recursos da empresa, evitar desperdícios e adquirir apenas o que é extremamente necessário. O uso consciente já deve fazer parte da rotina de todas as empresas, e os momentos de crise ajudam a disseminar essa cultura.

Outra medida, é adotar softwares e ferramentas que otimizam e simplificam os processos da empresa, elimina o retrabalho e os erros de execução, o que consequentemente, economiza tempo e recursos da organização. Vale lembrar, que essas medidas são fundamentais para o sucesso da empresa e não devem ser adotadas apenas nos períodos difíceis, mas sempre.

“Uma andorinha só não faz verão.”

Não basta apenas os gestores da empresa se preocuparem em economizar os bens e recursos da empresa. Todos os colaboradores precisam ter em mente a importância do uso consciente para o desenvolvimento da empresa e colocá-lo em prática, ainda mais quando a organização está enfrentando uma crise.

Buscar alternativas para economizar telefone, apagar a luz de uma sala que ninguém está usando, usar a sua caneca ao invés dos copos descartáveis, imprimir apenas o que for necessário… são pequenas mudanças no dia-a-dia, que quando feitas em conjunto representam uma grande economia para a empresa.

“Um homem prevenido vale por dois.”

Além de todas as medidas listadas aqui, é fundamental se prevenir. Conheça bem a sua empresa, os departamentos, os relacionamentos externos e tenha controle dos dados financeiros, só assim é possível fazer ajustes com segurança.

Evitar contratações desnecessárias, reduzir o número de horas extras e diminuir a carga horária dos colaboradores também pode ajudar a sua empresa a driblar a crise. Mas antes de implementar qualquer uma dessas ações, analise com bastante cuidado a realidade da organização.

Quando a empresa sabe como agir, os momentos de crise podem trazer muitas inovações e benefícios, que permanecerão na organização. E a sua empresa? Como está lidando com a crise? Compartilhe com a gente aqui nos comentários.

Por Talita Maria