Está desmotivado no trabalho? Descubra como reverter esse quadro!

A hora de ir para o trabalho é sempre um sacrifício para você? Está sempre olhando quanto tempo falta para o horário do almoço e depois para o fim de expediente? Você faz suas atividades pensando apenas em se livrar delas?

Existem alguns sinais que apontam claramente quando um profissional está desmotivado no trabalho. Se você respondeu sim para a maioria dessas perguntas, saiba que esse é um dos sinais.

São diversos os fatores que podem levar o funcionário a perder o estímulo pelas atividades que realiza, por sua profissão ou pelo local em que trabalha. E todos os profissionais estão sujeitos a passar por isso.

Por isso, constantemente vemos pessoas entrando e saindo das organizações, sempre em busca de algo melhor, que traga mais felicidade e satisfação.

No entanto, esse sentimento não deve ser encarado como algo banal, que faz parte da rotina e que só pode ser resolvido com uma decisão ou mudança mais radical.

É preciso aprender a identificar os pontos de conflito e, na medida do possível, buscar a melhor solução possível.

Nem a organização, nem os colaboradores ganham quando um profissional está desmotivado, por isso é importante buscar um equilíbrio e algo que seja positivo para ambos.

Quer saber mais? Continue acompanhando o nosso artigo!

Quais são os principais sintomas de que o profissional está desmotivado no trabalho?

Falta de comprometimento com horários, ausência em reuniões e entregas fora do prazo estipulado são alertas iniciais de que alguma coisa está fora de controle.

Problemas com a equipe ou uma mudança brusca no comportamento, como se isolar e deixar de compartilhar ideias, por exemplo, também pode ser um sinal.

Além disso, pessoas desmotivadas enxergam qualquer oportunidade de desenvolvimento e aprendizado oferecida pela empresa, uma perda de tempo. E consideram já saber de tudo.

Em todos os casos é preciso ficar atento e tomar cuidado para não prejudicar o clima do time de maneira geral e até mesmo a imagem dentro da companhia.

A desmotivação pode ser passageira, mas estas percepções podem permanecer por muito mais tempo e até mesmo prejudicar a carreira e o desenvolvimento do profissional.

Como é possível reverter essa situação?

Para reverter esse quadro de desmotivação, é fundamental adotar algumas atitudes.

A primeira delas é compreender que só você pode deixar de ser desmotivado. Ninguém pode combater esse sentimento no seu lugar.

Se você está desmotivado, confira quais passos precisa seguir.

Primeiro passo: entender por que você está desmotivado

É preciso fazer uma autoanálise e entender se de fato está desmotivado no trabalho ou se é algum problema com você.

Muitas vezes é mais uma questão pessoal, de começar a perceber seu papel na empresa, assumir novos desafios, mesmo que seja no mesmo lugar, ou até mesmo tentar resolver conflitos internos.

Essa avaliação é fundamental para que possa focar na resolução e buscar formas de contornar a situação da melhor maneira. Algumas perguntas podem te ajudar, por exemplo: O que eu gosto na empresa?’ Como me sinto nessa função?, O que já fiz de importante?  Como é o meu trabalho?, O que tenho feito agora?, Onde gostaria de estar?.

Segundo passo: ter seus objetivos definidos de forma clara

Depois de avaliar as possíveis causas da sua desmotivação, é preciso confirmar se você tem seus objetivos definidos de forma clara.

Avalie se o presente está contribuindo para que você alcance o que deseja. Se você não sabe onde quer chegar, é difícil encontrar motivação para continuar caminhando.

Terceiro passo: saber lidar com as adversidades

Muitas vezes, o que parece desmotivação, pode ser apenas dificuldade para lidar com algumas situações que fazem parte da rotina no trabalho.

Mudanças, diferenças de personalidades e opiniões, falhas, estresse… São pequenas coisas que podem fazer com que você se sinta desmotivado.

É preciso confirmar se você não está enfrentando uma dificuldade passageira, para lidar com essas adversidades,

Quarto passo: conversar com o seu gestor direto

Tudo dependerá da abertura e proximidade que tiver com o líder, mas uma boa conversa pode ser o ponto chave.

Se o trabalho está te deixando desmotivado, de fato, essa é a chance de pensar em novas possibilidades e se colocar à disposição para assumir outras tarefas.

Também mostra maturidade e não deixa uma imagem ruim, de que o profissional simplesmente abriu mão das suas responsabilidades na companhia.

Quinto passo: ser feliz!

Passar a vida toda apenas fazendo lamentações é prejudicial até mesmo para a saúde.

Se chegar a conclusão de que realmente não quer mais permanecer na empresa, talvez seja o momento de sair em busca de novas oportunidades.

O importante é que o profissional não alimente essa falta de estímulo e busque algo que realmente faça bem. Nada melhor do que se sentir feliz e realizado com aquilo que se propõe a fazer diariamente!

E então, quais outros sinais de desmotivação você percebe? Você tem alguma dica para enfrenta-la? Enriqueça o nosso artigo compartilhando suas dúvidas e experiências através dos comentários.