Como a comunicação interna favorece a área de Recursos Humanos

A área de Recursos Humanos é fundamental para recrutamento, seleção, avaliação, treinamento e desenvolvimento. Mas ela também tem uma função primordial: contribuir para o bem-estar, satisfação e engajamento dos funcionários com a empresa. Para isso, integra como uma de suas ramificações a comunicação interna, que possui papel importante para o sucesso deste objetivo.

Diante a isso, é crescente a atenção das empresas sobre a importância de integrar a comunicação interna aos processos de melhoria organizacional. O planejamento estratégico para este objetivo, contudo, deve viabilizar a troca de informações entre os setores da empresa, assim como entre os colaboradores. Estas boas práticas auxiliam na administração eficaz do capital humano e impulsionam o fortalecimento das equipes.

Mas você já pensou como a comunicação interna favorece a área de recursos humanos em sua empresa? Para que fique clara esta definição, acompanhe os benefícios dessa integração!

**Educando os colaboradores de sua empresa **

Não é novidade que planejar é fundamental. Porém, mais do que colocar as metas no papel, é necessário que todos possam absorvê-las efetivamente. É preciso considerar que nem todos interpretam da mesma forma nem têm as mesmas habilidades ou conhecimentos para pegar as informações e transformá-las em algo que compreendam. E isso independe de cargo, trata-se do modo de pensar de cada um.

Portanto, é necessário ensinar aos funcionários a pensar como a empresa. Isto significa que sua estratégia e seu posicionamento precisam estar bem claros na mente de seus funcionários. Somente assim eles serão capazes de pensar, planejar e agir de forma estratégica dentro da empresa.

**Compartilhando informações **

Quantos funcionários escondem o jogo, omitem ou até mesmo mentém uma insatisfação retida por medo de perder espaço dentro das empresas? Uma boa comunicação interna deve coibir este tipo de atitude, afinal, falamos de uma equipe que precisa de colaboração, não de rivalidade. Estas atitudes podem até funcionar a curto prazo, porém vão, pouco a pouco, minar a confiança dos colaboradores em seus colegas, prejudicando o clima da empresa e o relacionamento entre os funcionários.

É importante lembrar que, se queremos valorizar o funcionário, isso deve ser feito no contexto macro, ou seja, considerar a empresa. Lembre-se também que é impossível se desenvolver num ambiente em que a missão, a visão e os valores são conhecidos apenas pela diretoria. Conte aos seus funcionários a história da sua empresa e como precisam se portar para fazer parte de forma efetiva desta equipe. A comunicação interna deve utilizar em seu discurso elementos que corroborem estas ideias, enfatizando que dentro da empresa deve prevalecer o coletivo sobre o individual, criando o sentimento de “todos vestindo a camisa do mesmo time”.

Refinar a competência

Todos querem ter em suas equipes funcionários competentes. Porém, o que muitos podem não levar em conta é que a competência é como talento e deve ser desenvolvida para que possa funcionar perfeitamente.

O conhecimento é a base para formar um profissional completo. Portanto, cabe tanto à gestão dos recursos humanos quanto a de comunicação a importante tarefa de fornecer aos colaboradores os subsídios necessários ao seu desenvolvimento.

É necessário também que avaliação, ajustes e feedback façam parte da rotina das equipes. O mais importante é lembrar que ninguém é obrigado a saber, mas quem quer prosperar deve sempre estar aberto a ensinar, assim como a aprender.

Desenvolver lideranças

O perfil das novas empresas no mercado joga por terra a imagem tradicional do chefe. Entra em seu lugar a figura do líder, aquele que está lá, junto com a equipe, batalhando para alcançar os resultados e superá-los. É nessa última figura que devemos nos concentrar, inclusive para inspirar a equipe.

Um líder precisa conhecer muito bem seus companheiros, qual a situação da empresa, as dificuldades e as oportunidades no mercado, desenvolvendo sua estratégia a partir destes pontos.

O importante é que exista um diálogo efetivo e dinâmico entre a área de recursos humanos e a de comunicação interna e que as ações sejam executadas em favor de toda a empresa.

A comunicação interna deve sempre consultar o RH, avaliando se a forma de transmitir uma mensagem está alinhada ao momento da empresa, se não vai de encontro aos valores, considerando o impacto e influência que isso terá sobre as equipes. Se as áreas caminharem lado a lado, vão somar forças e compartilhar responsabilidades. Sua empresa só tem a ganhar com este entrosamento!