Como melhorar minha oratória?

A oratória é um conjunto de habilidades que alguém desenvolve para falar bem em público, conseguindo, por exemplo, efeitos de convencimento e influência. Muitas áreas profissionais demandam uma boa oratória, e não apenas em grandes empresas ou para eventos de grande porte. Prender a atenção de alunos, fiéis ou de funcionários em treinamento é uma arte que pode ser aprendida e aperfeiçoada. E no post de hoje vamos te dar algumas dicas para que você consiga melhorar a sua oratória. Ficou curioso? Veja a seguir!

A importância de prender a atenção

Não é fácil manter a atenção das pessoas. Há estudos que dizem que o máximo de tempo que se consegue ouvir atentamente alguém são cerca de dez minutos. Por via das dúvidas, é melhor preparar-se para a concorrência com o ambiente: conversas paralelas, janelas abertas, internet, sono etc., pois todos são elementos que podem desviar a concentração de quem ouve. Por isso, é sempre importante pensar em algumas características da apresentação que ajudem a segurar a plateia.

6 dicas para melhorar a oratória

Use o tom de voz ideal

Encontre um tom de voz que seja adequado ao ambiente, dependendo do tamanho do espaço, da quantidade de pessoas e dos equipamentos disponíveis. Falar baixo faz com que o ouvinte desista, enquanto falar alto pode incomodar muito.

Demonstre preparação

Mostre aos ouvintes que você está preparado e que se dedicou ao evento. Não demonstre improvisação demais e até desdém com a sua tarefa. Apresente um bom material sobre o que vai dizer, até para que as pessoas possam guardar, reler, fazer anotações, lembrar de sua fala.

Fale com firmeza

Não é preciso mostrar-se um “sabe tudo”, o que pode causar até antipatia, mas é importante passar a impressão — e que seja verdadeira — de que você entende do que diz, tem segurança para tratar do assunto.

Prenda a atenção do seu público

Do ponto de vista do texto que você precisa falar, é fundamental que seja lógico, coerente, bem formulado. Dar exemplos e contar “casos” — mas sem cair na pieguice ou no “sem noção” — pode ser eficiente, em dados momentos da fala. A repetição também não é proibida, como pode ser na escrita. É importante planejar a fala de forma que ela resgate a atenção da plateia, de tempos em tempos.

Use a pergunta retórica

A famosa “pergunta retórica” pode ser um modo eficaz de manter a atenção de todos, de capturar a atenção de quem estava meio distraído e mesmo de dar aos ouvintes a sensação do diálogo. A interação com as pessoas pode ser uma boa, mas só se não distrair todos com digressões e “viagens”, portanto, atente-se a isso

Seja simpático

Evite a arrogância a todo custo. Há pessoas mais difíceis e indivíduos que não estão dispostos a assistir à sua fala, mesmo que seja em uma reunião de trabalho, por exemplo. Um orador precisa conseguir a atenção ou a simpatia desses também. Mesmo aquele ouvinte que faz negativas com a cabeça pode ser seduzido.

Não é difícil lembrar-se dos bons oradores que você conheceu, não é mesmo? E se você quer se tornar um deles, inspire-se, estude, faça cursos e busque se aprimorar sempre. Lembre-se de que a maioria das pessoas inspiradoras está sempre melhorando.

Como você tem feito para melhorar a sua oratória? Conte para nós através dos comentários!